Barbaridade: Idosa de 95 anos é amarrada e estuprada em Campina Grande



A Polícia registrou o estupro de uma idosa nesta sexta-feira (2), no bairro Vila Cabral, em Campina Grande.

De acordo com informações oficiais, Altamira da Silva, de 95 anos, permaneceu amarrada por cerca de 10 horas e foi violentada pelo menos duas vezes por um ex-presidiário identificado como Josivaldo da Silva Ferreira, de 36 anos, que morava na mesma rua da vítima.

Ainda segundo as informações, o bandido teria aproveitado o momento em que a aposentada se ausentou da residência para pegar água gelada na casa de uma vizinha.

Moradores do local revelaram que o ex-presidiário se escondeu no banheiro da casa e aguardou a idosa trancar todas as portas para poder atacá-la.

Logo após dominar a vítima, o criminoso a amarrou na cama pelas mãos, pés e até pelo pescoço e a violentou pelo menos duas vezes durante a madrugada. Logo após ser libertada, no início do dia, a vítima pediu socorro a um dos netos, que por sua vez acionou a Polícia, reuniu alguns vizinhos e saiu na ‘caça’ ao estuprador que por pouco não foi linchado após ser localizado e preso pelos populares.

O ex-presidiário afirmou durante todo o tempo que não lembrava de nada que havia acontecido durante a noite porque havia fumado muito crack e estava sob o efeito da droga.

A idosa foi submetida a exames que comprovaram o estupro.

O criminoso foi ouvido na Central de Polícia e encaminhado para o Presídio do Monte Santo, em Campina Grande.

Sistema Correio