Brasil

Avião da FAB deve iniciar hoje (09) resgate de brasileiros na Ucrânia

Operação também conta com a entrega de 11,6 toneladas de doações para auxiliar a população do país

ÓTICAS GUIMARÃES

avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que partiu para a Polônia no último dia 7, deve pousar em Varsóvia, nesta 4ª feira (9.mar), para iniciar o resgate de cerca de 70 pessoas que estão sob os cuidados da diplomacia brasileira. A aeronave, modelo KC-390 Millennium, foi enviada para auxiliar os cidadãos que ficaram deslocados depois que tropas russas invadiram a Ucrânia.

No voo, os repatriados vão poder trazer seus animais de estimação. Para isso, o governo federal dispensou a apresentação de Certificado Veterinário Internacional (CVI) e a apresentação de atestado de vacinação ou qualquer outra certificação sanitária durante o ingresso no país. No momento da chegada, os passageiros serão orientados sobre os procedimentos a serem adotados no Brasil em relação aos animais.

Além do resgate dos brasileiros e seus familiares ucranianos, a aeronave entregará cerca de 11,6 toneladas de doações para a população da Ucrânia. Entre os produtos estão 50 purificadores de água, 9 toneladas de alimentos desidratados de alto teor nutritivo (o equivalente a cerca de 360 mil refeições), além de 500 quilos de insumos essenciais e itens médicos. Todos os suprimentos serão desembarcados no aeroporto da capital polonesa e entregues à Ucrânia, em coordenação com autoridades do país.

Desde o início dos conflitos, segundo o governo, o Ministério das Relações Exteriores (MRE) já apoiou a saída de mais de 100 brasileiros da Ucrânia, que deslocaram-se para países fronteiriços, principalmente Polônia e Romênia. O Itamaraty informa que continua prestando assistência consular às pessoas que estejam na região. A comunidade brasileira na Ucrânia, antes da invasão, era estimada em aproximadamente 500 pessoas.

Vistos temporários

Para auxiliar os refugiados ucranianos, o governo brasileiro está concedendo visto temporário e autorização de residência. O documento poderá ser concedido a ucranianos e a apátridas (pessoa que não tem sua nacionalidade reconhecida por nenhum país) que tenham sido afetados ou deslocados pelo conflito armado no país.

De acordo com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), as Embaixadas do Brasil em Varsóvia, Budapeste, Bucareste, Praga e Bratislava estarão habilitadas a processar pedidos de visto para acolhida humanitária. Os interessados deverão comparecer às citadas embaixadas ou, se já estiverem em território brasileiro, às delegacias da Polícia Federal.

Fonte: SBT News


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo