Autora da Lei que institui Maio Laranja em Patos, Nadir Rodrigues faz balanço de campanha



Autora da Lei de n° 4.438/2015 que institui o Maio Laranja no município de Patos, a vereadora Nadir Rodrigues (PMDB) fez um balanço da realização dessa campanha neste ano de 2016. O evento que tem o objetivo de conscientizar a população com relação a abuso e violência contra crianças e adolescentes, possui seis eixos: Análise da situação mobilização e articulação, defesa e responsabilidade, atendimento, prevenção e protagonismo infanto juvenil.

Nadir explicou que o Maio Laranja é um período em que a toda cidade de Patos fica mobilizada para trabalhar a prevenção ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Ela comemorou a realização da campanha. “Então foi um mês onde toda a cidade de Patos se mobilizou como forma de está conscientizando a população, pois, nossas crianças precisam ser vistas com um olhar mais comprometido. Nós sabemos que o abuso e a exploração de crianças e adolescentes ainda faz parte da nossa realidade e temos o caso Araceli que foi que deu origem a essa luta”, disse.

O Maio Laranja teve apoio da Secretaria de Educação, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente- CMDCA, da Ação Social Diocesana – ASDP, Centro de Referência Especializado de Assistência Social  -CREAS e Igreja O Nazareno. A vereadora agradeceu o engajamento das entidades bem como a sanção do Projeto de Lei pelo Poder Executivo por parte da prefeita, Francisca Motta.

O mês de maio, de acordo com a Lei, tem o objetivo de sensibilizar por meio de ações educativas, profissionais da área da saúde, educação, assistência social, toda a rede de proteção e sociedade civil, sobre os sinais que venham identificar se uma criança ou adolescente sofre violência sexual; informar ao público em geral os canais de denúncias, a importância do sigilo e os procedimentos adotados; convidar a população a participar da discussão do tema, visto que o dever da defesa de direitos não se restringe apenas aos profissionais que atuam nessa área, mas também, às famílias e à sociedade que precisam atuar na prevenção e enfrentamento.

A vereadora ainda esclareceu que mais ações precisam acontecer e que a população precisa participar mais dessa campanha como responsabilidade social e denunciar qualquer tipo de suspeita de abuso e exploração sexual através dos telefones disque 100 e 123.

“Como autora da Lei a gente fica feliz pela forma como a cidade de Patos abraçou esta campanha. O Maio Laranja, de fato, já disse para que veio, já mostrou sua contribuição”, afirmou.

Neste mês de junho será enfatizada a campanha ‘Patos que protege’ que visa massificar fiscalização durante o período junino para coibir a venda de álcool a menores, uso de droga e o abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes.

 

Acilene Candeia – patosverdade