Ato em defesa da Amazônia emociona presentes na Praça do CEPA, em Patos



Dezenas de pessoas da cidade de Patos fizeram coro com outras milhões espalhadas por diversas cidades do Brasil e também do mundo para alertar a sociedade diante da catástrofe que assola a Floresta Amazônica.

Neste sábado, dia 24, na Concha Acústica Nilson Batista, Praça Edivaldo Mota, Centro de Patos, aconteceu ato público em defesa da Floresta Amazônica que contou professores, estudantes, ambientalistas, cidadãos conscientes e outros que estão acompanhando estarrecidos o fogo e o descaso que consomem a fauna e a flora, porém, apesar da revolta mundial, vem sendo ignorado pelo Governo Bolsonaro (PSL).

A ação em Patos foi convocada pelo Movimento Marias Cantam Marias, Movimento de Mulheres Olga Benário, Ação Social Diocesana de Patos, MST e teve a presença de professores e estudantes da Universidade Federal de Campina Grande, Campus Patos (UFCG). Os presentes exibiram cartazes, fizeram roda de conversa e trouxeram dados científicos da importância da floresta para o meio ambiente mundial.

De acordo com dados oficiais, as queimadas aumentaram 82% no Brasil em 2019 quando comparados ao mesmo período do ano passado. Foram mais de 70.000 focos de incêndio entre janeiro e agosto que foram registrados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e gerou revolta ao presidente Bolsonaro que determinou a demissão sumária do presidente do órgão. O fato gerou constrangimento e desencadeou uma onda de descontentamento com o ato.

A professora doutora Carminha Leart disse que muitas pessoas estão alheias a importância da floresta amazônica para todo o processo de chuvas e que o desmatamento está chegando a limites irreversíveis diante da falta de políticas de combate a devastação da floresta. “Até a incidência de chuvas em nossa região dependem das árvores da Amazônia”, relatou Carminha.

A professora Solange Kerpel relatou: “Não tem como a gente, em um evento como esse, deixar de participar, pois estamos muito angustiados ao acompanhar o que está acontecendo com a Amazônia”.

Chistine Campos, estudante, comentou que a sociedade deve correr atrás dessas melhorias, pois o Governo está indo contra. Diversas outras pessoas colaboraram com a atividade e se emocionaram por terem realizado tal feito, pois mostra que aos poucos o povo vai acordando.

A atividade aconteceu em por outras cidades do Brasil e em mais 10 países.

Jozivan Antero – Patosonline.com

Fotos: Paloma Pires




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.