Policial

Atirador invade casa, mata jovem e fere bebê de um ano, em João Pessoa

Crime aconteceu no bairro do Alto do Mateus. Homem mascarado surpreendeu família quando se arrumava para ir à igreja. Polícia não tem informações sobre motivação, mas investiga um suspeito.

ÓTICAS GUIMARÃES

Um jovem de 19 anos morreu e a filha dele, uma bebê de um ano, ficou gravemente ferida após um homem invadir a casa da família e atirar contra as vítimas, na noite da terça-feira (27), em João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito entrou mascarado e já atirando, fugindo em seguida.

O crime aconteceu por volta das 18h, no bairro Alto do Mateus. O delegado Paulo Josafá, plantonista da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil, explicou as informações que recebeu de familiares das vítimas.

“O casal estava se preparando para ir à igreja quando foi surpreendido por um indivíduo armado, mascarado, que entrou na casa. Uma criança de sete anos estava na sala com a bebê de um ano quando presenciou a entrada busca desse sujeito e saiu correndo para avisar ao pai. Foi nesse momento que ele [o suspeito] atirou e atingiu a bebê. Em seguida ele entrou no quarto e atirou mais vezes, com pelo menos quatro tiros atingindo o pai. Em seguida ele fugiu”, disse o delegado.

Homem invadiu casa da família, no Alto do Mateus, e atirou contra bebê de um ano e jovem de 19 anos — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

O jovem, identificado como Ramon Vagner da Silva Nascimento, e a bebê, foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levados para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

Ramon passou por procedimentos de emergência, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. A filha dele também passou pelos procedimentos de emergência e, até às 7h15 desta quarta-feira (28), permanecia internada na UTI pediátrica do hospital, com quadro clínico grave.

O delegado plantonista explicou ainda que já ouviu a mãe da bebê e esposa de Ramon, além de alguns familiares das vítimas, mas inicialmente nenhum fato da vida pessoal do jovem pode ter motivado o crime.

“Nós já temos uma linha de investigação e até mesmo um suspeito, com base nas informações que chegaram aos investigadores. Estamos trabalhando para saber a localização deste indivíduo e fazer a elucidação do caso”, completou o delegado.

Por g1 PB


Mostrar mais

Pabhlo Rhuan

Estudante de Jornalismo, repórter e editor do Patos Online.
Botão Voltar ao topo