• Dra Milena
Mundo

Atentado de 11 de setembro, nos EUA, completa 21 anos neste domingo

Data será marcada por sessão solene na presença de Joe Biden, do secretário da Defesa e do chefe de Estado-Maior

ÓTICAS GUIMARÃES

O presidente dos Estados Unidos Joe Biden vai participar, neste domingo, de uma sessão solene junto ao Memorial do Pentágono no estado de Virgínia. A data marca o 21º aniversário do pior ataque terrorista do país, que deixou quase 3 mil mortos após a derrubada das torres do World Trade Center. O secretário da Defesa Lloyd J. Austin III e do chefe do Estado-Maior, general Mark A. Milley também estarão presentes.

Biden visitará o Pentágono para participar de uma cerimônia para homenagear e lembrar as vítimas do ataque terrorista de 11 de setembro. A primeira-dama Jill Biden está programada para falar em Shanksville, Pensilvânia, onde um dos aviões sequestrados caiu.

Membros das forças armadas e socorristas fazem continência enquanto uma bandeira americana é estendida ao lado do Pentágono para comemorar o 21º aniversário dos ataques terroristas de 11 de setembro — Foto: AFP

Em Nova York, serão lidos os nomes de todas as vítimas. O dia na cidade será também marcado por momentos de silêncio e outras homenagens. Outras comunidades ao redor do país estão marcando o dia com vigílias à luz de velas e cultos religiosos.

Na manhã de 11 de setembro de 2001, quatro aviões comerciais americanos foram sequestrados na costa leste do país. Dois deles foram lançados contra as torres gêmeas do World Trade Center (WTC), na ilha de Manhattan, em Nova York, um chocou-se com o Pentágono (sede do Departamento de Defesa dos EUA, em Washington D.C.), e outro caiu numa área desabitada no Estado da Pensilvânia.

Ao todo, 2.977 pessoas foram mortas nos ataques, além dos 19 sequestradores dos aviões. O 11 de Setembro é considerado o ataque com o maior número de mortos da história. Além disso, foi uma tragédia que mudou, em vários aspectos, os rumos do mundo.

Fonte: O Globo


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo