Esportes

Ataque da Seleção Brasileira na fase de grupos da Copa do Mundo é o pior em 44 anos

Com apenas três gols marcados, ataque da Seleção terminou fase de grupos com números ofensivos insatisfatórios

ÓTICAS GUIMARÃES

Se a defesa da Seleção Brasileira é uma das melhores na atual edição da Copa do Mundo, não se pode dizer o mesmo do ataque. A linha de frente da Amarelinha, pelo contrário, é uma das piores entre os classificados às oitavas de final e bateu um recorde que não acontecia há exatos 44 anos.

Isso porque os números ofensivos dos comandados de Tite na Copa de 2022 são os piores em Mundiais desde 1978, quando o time treinado por Cláudio Coutinho foi às redes apenas duas vezes e passou em segundo num grupo com Áustria, Espanha e Suécia. Mais tarde, o Brasil ficaria em terceiro, ao ganhar a disputa com a Itália.

Além disso, os três gols marcados na fase de grupos igualam a marca da Copa do Mundo anterior, em 1974, quando os comandados de Zagallo fizeram os mesmos três tentos na fase de grupos – todos contra o antigo Zaire.

Nas oitavas de final, o Brasil pega a Coreia do Sul, na próxima segunda-feira (5), buscando um lugar nas quartas. O vencedor joga diante de quem passar entre Croácia e Japão.

Fonte: TNT Sports


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo