Assessor jurídico da licitação do município explica morosidade na contratação de empresa para serviço de iluminação pública. Ouça



O assessor jurídico da Comissão Permanente de Licitação do Município de Patos, Francivaldo Dias de Freitas, falou para o programa radiofônico Notícias da Manhã (Rádio Espinharas), e na oportunidade esclareceu alguns pontos sobre o pregão presencial 09/2021, que tem como objeto a reposição de peças para o serviço de iluminação pública.

Francivaldo informou que a primeira reunião do pregão aconteceu no último dia 18 de fevereiro, e teve a participação de 10 empresas. Dessas, 7 empresas foram desclassificadas por inconformidades com o edital, e 3 foram habilitadas para a fase de lance. Nessa fase, todas as 3 não cumpriram e consequentemente foram inabilitadas em razão da falta de alguns documentos.

O prazo de recurso para essas empresas foi de três dias úteis, de acordo com Francivaldo. Além disso, ele garantiu que foram abertos novos prazos para que essas empresas apresentem novos documentos a afim de validar a habilitação no processo.

A fala do assessor jurídico deixa claro que a morosidade para se definir o pregão presencial está sendo resultante da falta de comprovação documental das empresas que estão concorrendo.


Ouça mais detalhes no áudio que segue.

Matéria por Patosonline.com
Áudio – De Misael Nóbrega (Notícias da Manhã)