Após uma semana da morte de radialista patoense, Polícia Civil ainda não tem suspeitos



O delegado Aldrovilli Grisi disse à TV Correio HD neste sábado (7) que ainda está investigando o assassinato do radialista Ivanildo Viana, mas não pode adiantar detalhes da situação para não prejudicar a busca pelos responsáveis. Segundo ele, não há suspeitos, apenas linhas de investigação.

Ele falou que são analisadas imagens de câmeras de segurança de um ponto que ainda não pode ser revelado, mas que não foi da BR onde ocorreu o crime, e que o responsável pelo assassinato conhecia o perfil do radialista, os horários da rotina diária dele e também sabia que não seria filmado onde efetuou os disparos. Grisi falou ainda que no momento do crime não havia nenhuma testemunha.

Ele finalizou pedindo à população que colabore com a polícia por meio do 197, prestando informações pertinentes sobre o crime. O Disque Denúncia da Polícia Civil é gratuito, pode ser acessado de qualquer telefone e a identificação do informante é totalmente preservada. 

Ivanildo Viana foi morto a tiros quando trafegava de moto pela BR-230, na Grande João Pessoa, no dia 27 de fevereiro deste ano.

 

Fonte: Portal Correio