Politica

Após ser atingido na cabeça em caminhada, Serra cancela agenda

A assessoria do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse que o restante da agenda do tucano no Rio de Janeiro nesta quarta-feira (20) foi cancelado após ele ser atingido por um objeto no calçadão de Campo Grande, bairro da Zona Oeste, durante caminhada. O evento teve um princípio de confusão quando partidários do tucano se encontraram com simpatizantes do PT. Após ser atingido, Serra foi levado para uma clínica em Botafogo, onde passou por exames, e foi liberado.

A assessoria do candidato informou ao G1 que a recomendação médica é de repouso, e por isso os outros dois compromissos no Rio – uma ida ao Maracanã e depois um encontro na churrascaria Porcão, no Flamengo –-  foram cancelados. Ainda segundo a assessoria, Serra deve voltar nesta quarta para São Paulo.

Serra, que estava acompanhado de Fernando Gabeira (PV), foi atingido por um objeto na cabeça e chegou a interromper o percurso para entrar em uma van, que percorreu cerca de 100 metros. Em seguida, o tucano desceu do veículo e voltou a caminhar pelo calçadão acompanhado de assessores e simpatizantes do PSDB.

Houve discussão entre os dois grupos, e o comércio local chegou a fechar as portas. O tucano criticou o protesto dos petistas. "O PT tem tropa de choque e isso é típico de movimentos fascistas", disse o presidenciável.

Um pastor que acompanhava Serra disse que viu o momento em que o candidato foi atingido. “Eu estava abraçando o Serra, e ele levou um rolo de fita crepe na cabeça. Eu levei uma paulada, que era uma espécie de cabo de vassoura”, afirmou Paulo César Gomes, da Assembleia de Deus do Poder e Glória.

 

 

Do G1

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close