Politica

Após morte do presidente da Câmara, vereadores estão em dúvida sobre novas eleições

ÓTICAS GUIMARÃES

Os vereadores do município de Princesa Isabel, localizado no Sertão Paraibano, estão vivendo um dilema depois da morte do presidente da Câmara Municipal, Paulo Roberto, que foi vítima de um acidente automobilístico no Estado de Minas Gerais. É que existem duas interpretações no que diz o Regimento da Casa quanto a realização de novas eleições ou a continuidade do  mandato do vice-presidente até o final da legislatura.

Segundo o vereador Pacelli Mandú (PSDB), a assessoria jurídica da Câmara já foi consultada sobre o que manda o Regimento. Ele disse ainda que o vice-presidente, João Evangelista Rosas (PSDB), vai assumir o cargo de presidente na próxima segunda-feira (30) e deve convocar o suplente da vez, Geneci Bem de Medeiros (PSDB). “Nós vamos aguardar a interpretação da assessoria jurídica para saber se vamos realizar novas eleições ou não. No meu entendimento o novo presidente deve permanecer até o final da legislatura”, disse Pacelli.

O vereador tucano disse ainda que já ficou acordado entre os nove parlamentares a realização de novas eleições para a legislatura 2011/2012. A decisão foi tomada porque o presidente Paulo Roberto já havia antecipado as eleições e seria novamente reconduzido à presidência da Casa nos próximos dois anos. “Devemos realizar uma nova eleição para escolher o novo presidente em janeiro quando se inicia a nova legislatura”, explicou.

"sepultamento"

O corpo do presidente da Câmara Municipal de Princesa Isabel, Paulo Roberto, foi enterrado no início da noite desta quinta-feira (26). O vereador foi vítima de um acidente automobilístico no município de Cachoeira do Pajeú, no Estado de Minas Gerais, na última terça-feira (24). Também morreram no acidente o seu pai, Antônio Roberto, e a funcionária da Câmara Municipal, Rafaela Pereira.

 

André Gomes com fotos de Fábio Arruda

PolíticaPB

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo