Após empate, treinador entrega o cargo, mas segue no Treze

Foto: Divulgação/ Treze FC



Os bastidores do Treze pegaram fogo logo após o empate diante contra o Remo ontem (10), no Amigão, quando o gol sofrido aos 41 do segundo tempo fechou o placar do duelo em 2 a 2.

Com três derrotas e um empate em quatro jogos nesta Série C, onde ocupa a lanterna do Grupo A, o treinador Moacir Júnior, que quebrou o jejum de nove anos sem títulos paraibanos do Galo neste ano, entregou seu cargo à diretoria logo após o apito final.

Entretanto, poucos minutos depois, após conversa entre dirigentes, o próprio comandante e o elenco, o grupo de jogadores pediu a permanência do técnico, que, ao menos por enquanto, seguirá no comando do alvinegro do bairro São José.

O profissional já vinha sendo contestado internamente no Presidente Vargas desde a segunda partida na competição, quando perdeu para o Paysandu fora de casa. Esta semana, na quarta-feira (09), o presidente do clube, Walter Cavalcanti, em entrevista para a Rádio CBN Campina Grande, veio a público garantir a permanência de Moacir.

Nesta sexta (11), uma reunião na sede do Treze aconteceu com a presença da cúpula do futebol, formada pelo mandatário galista, o treinador da equipe, e o executivo Almir Dionísio, para definir o planejamento do time para a competição.

Sem a intenção de contratar mais reforços devido a situação financeira desconfortável, Moacir Júnior aguarda a regularização do goleiro Andrey, dos volantes Bruno Menezes e Magno, e dos atacantes Matheus e, ainda sem ser anunciado, mas acertado com o clube, Gilvan, para enfrentar o Manaus, segunda-feira (14), no Amazonas, pela sexta rodada da terceira divisão nacional.


Equipe @Vozdatorcida




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.