Politica

Após aumento de salários de Lula, ministros do STF, governador, senadores e deputados; prefeito, vice e vereadores de Patos poderão também ganhar aumento. Veja os valores  

Outro aumento poderá ser também nos salários dos secretários de Patos

ÓTICAS GUIMARÃES

O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, promulgou o reajuste de salários de ministros de Estado, deputados, senadores, do presidente e do vice-presidente da República. O texto que fixa os subsídios foi publicado na segunda-feira (26 de dezembro) no Diário Oficial da União.

Com o reajuste, ministros de Estado, parlamentares, presidente e vice-presidente da República passam a receber R$ 46.366,19 de forma escalonada, sendo R$ 39.293,32 a partir de 1º de janeiro de 2023; R$ 41.650,92 a partir de 1° de abril de 2023; R$ 44.008,52 a partir de 1° de fevereiro de 2024; e R$ 46.366,19 a partir de 1º de fevereiro de 2025.

Segundo o Congresso Nacional, os reajustes têm impacto de R$ 2,5 bilhões no Orçamento de 2023, montante que já estava previsto no projeto do Orçamento do próximo ano.

É importante lembrar que o salário mínimo teve um aumento de apenas 90 reais. O trabalhador que ganha um salário mínimo, ou seja, R$ 1.202,00 (um mil duzentos e dois reais), para a ganhar R$ 1.302,00 (um mil trezentos e dois reais), ou seja, o aumento apenas de R$ 90,00 (noventa reais). 

Vale lembrar também que do salário mínimo, o trabalhador precisa tirar todas as despesas, tais como água, luz, feira, aluguel, dentre outros. Já o presidente da república, senadores, deputados e ministros do STF, não gastam nada, ou seja, eles não tem despesas, já que o trabalhador brasileiro paga tudo para eles, desde suas vestes, passando por gabinetes, planos e saúde para toda a família, alimentação, aluguel, dentre outras.

NA PARAÍBA 

Na Paraíba, o governador João Azevêdo (PSB) sancionou o reajuste do próprio salário, do vice-governador, dos secretários e deputados estaduais da Paraíba. O aumento passou a valer desde o dia 1º de janeiro e foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) na quinta-feira (29).

O aumento foi aprovado pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e segue o que foi feito recentemente pelo Congresso Nacional. Os reajustes acontecerão de forma escalonada.

O salário de governador, que atualmente é de R$ 23.500,82 chegará em 2026 a R$ 35.032,58, representando um aumento de quase 50%. O mesmo percentual foi aplicado para o salário de vice-governador, com remuneração passando de R$ 18.800,66 para R$ 28.026,06 nos próximos anos. Já a remuneração de deputado estadual, atualmente em R$ 29.822,00, chegará a R$ 34.774,64, representando um aumento de 16%. 

Veja abaixo como fica o quadro na Paraíba.

Governador

R$ 31.173,06 a partir de 1º de janeiro de 2023;

R$ 32.434,82 a partir de 1° de janeiro de 2024;

R$ 33.696,58 a partir de 1° de janeiro de 2025;

R$ 35.032,58 a partir de 1º de janeiro de 2026;

Vice-governador

R$ 24.938,44 a partir de 1º de janeiro de 2023;

R$ 25.947,86 a partir de 1° de janeiro de 2024;

R$ 26.957,26 a partir de 1° de janeiro de 2025;

R$ 28.026,06 a partir de 1º de janeiro de 2026;

Secretários de Estado

R$ 23.379,34 a partir de 1º de janeiro de 2023;

R$ 24.325,64 a partir de 1° de janeiro de 2024;

R$ 25.271,95 a partir de 1° de janeiro de 2025;

R$ 26.273,92 a partir de 1º de janeiro de 2026;

Deputados estaduais

R$ 29.469,99 a partir de1º de janeiro de 2023;

R$ 31.238,19 a partir de 1° de abril de 2023;

R$ 33.006,39 a partir de 1° de fevereiro de 2024;

R$ 34.774,64 a partir de 1ºde fevereiro de 2025;

JOÃO PESSOA 

Na Capital os vereadores fizeram uma sessão extraordinária nesta sexta-feira (30) e aprovaram um aumento do próprio salário, além do reajuste de remuneração do prefeito, do vice e dos auxiliares do município . O aumento será de 10% e vale a partir de 1º de janeiro de 2023. A medida vai para a sanção do prefeito Cícero Lucena (PP).

Na justificativa ao projeto, a Mesa Diretora da Câmara disse que a revisão geral anual é um direito constitucional e que o índice básico de reposição (de 10%) corresponde à variação do IGPM (Índice Geral de Preços – Mercado) apurado no período acumulado de janeiro a dezembro de 2022.

PATOS

Aqui em Patos, segundo informações de bastidores, teriam começado as conversas na Câmara Municipal de nossa cidade visando aumentar os salários de prefeito, vice-prefeito e vereadores.

Segundo se comenta, o chefe do executivo municipal poderia ter seu salário aumentado de 17 para 28 mil reais. Vice-prefeito de 12 para 19 mil. E os vereadores de 10 para 18 mil.  

Outro aumento poderá ser também nos salários dos secretários de Patos. Eles teriam seus salários aumentado de 7 para 12 mil reais.

Patosonline.com  


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo