Ancião diz que matou esposa para não morrer



O ancião Cosme Pereira de Sousa (70), que está preso na Central de Polícia de Patos, acusado de matar a esposa a também anciã Maria Gina da Conceição (70), com uma paulada na cabeça, disse que praticou o crime para não morrer.

 

Cosme Pereira disse que estava arrependido e que desferiu a paulada na esposa, sem saber que a mesma ocasionaria a sua morte. “Só fiz isso por que ela vivia dizendo que ia jogar uma bacia com água quente em mim. Eu não sabia que ela ia morrer. Ainda ‘chamei ela’ pra ir pra o hospital, mas ela não quis”. Disse o acusado.

Mesmo com a gravidade da agressão a vítima ainda falou com algumas pessoas, inclusive o próprio acusado que ao ouvir da mulher a recusa em ser socorrida por ele, retornou a sua residência e foi dormir.

 

A vítima ainda foi socorrida pelo seu genro, Hermano Ferreira para o Hospital Regional de Patos, porém, segundo informações, já havia falecido.

Após o diagnóstico da morte da sogra, o genro do acusado fez o registro na polícia que se deslocou imediatamente até o Sítio São Gonçalo e deu voz de prisão ao ancião que não esboçou nenhuma reação.

 

O crime aconteceu ontem (domingo), 30 de dezembro, na zona rural de Desterro, mais precisamente no Sítio São Gonçalo, por volta 14 horas.

 

Patosonline com informações e fotos do portalpatos