Agricultor é acusado de violentar deficiente mental de 60 anos com toco de madeira



Mais uma barbaridade aconteceu em Queimadas, no Agreste paraibano. Desta vez o agricultor Vagner Ferreira da Silva, 26 anos, está sendo acusado de ter violentado sexualmente um deficiente físico e mental de 60 anos com um pedaço de madeira. O crime, que chocou a população,  ocorreu na zona rural da cidade de Queimadas, no Agreste paraibano, foi confirmado pelo major João Batista Guimarães (comandante da Companhia da PM de Boqueirão.

Segundo relato da polícia, Vagner Ferreira da Silva chegou na casa da vítima, JMB de 60 anos, com um pedaço de pau. Depois de arrombar a residência ele praticou a barbaridade, tendo inclusive espancado e introduzido um pedaço de madeira no ânus de um idoso, que tem deficiência física e mental.

Após o crime, o acusado fugiu mas foi localizado horas depois por dois irmãos da vítima no sítio Pedra do Sino, zona rural de Queimadas. Os irmãos do aposentado, amarraram o agricultor e chamaram a polícia. De acordo com relatório do 10º BPM, o irmão da vítima foi informado por populares que o idoso foi violentado sexualmente, após ter a casa invadida por Vagner Ferreira.

A Polícia Militar foi acionada para o local e solicitou a presença de uma unidade do Samu para o socorro da vítima. Quando a equipe médica chegou na residência constatou que as partes íntimas do idoso estavam com sangramento. Bastante nervoso, o aposentado relatou quem foi o autor do crime e familiares dela saíram em busca do acusado. Vagner Ferreira foi encaminhado para a Central de Polícia de Campina Grande, mas transferido para a cadeia pública de Queimadas.

Esta foi a segunda barbaridade praticada em Queimadas em menos de um ano. No ano passado, um grupo de rapazes estuprou e matou duas jovens em Queimadas, em um crime que ganhou repercussão nacional.

PB Agora