Policial

Agentes penitenciários são acusados de maus tratos na cadeia de Cajazeiras

Mais uma grave denuncia tem mudado a rotina da cadeia pública de Cajazeiras, além da superlotação, onde em um espaço que acomodaria 60 apenados, estão cerca de 200 presos, familiares dos apenados denunciaram a Associação dos Familiares dos apenados do Estado da Paraíba, que os presos estão sendo vitimas de maus tratos, tanto pelos agentes penitenciários, como pela direção.

Segundo a denuncia os agentes ao entregar a comida, estão jogando no chão, pisoteando e depois entregando aos presos para que eles possam se alimentar.

O presidente da Associação dos Familiares dos apenados do Estado da Paraíba, pastor Silva Neto, afirmou que vai levar a denuncia a Secretaria de Cidadania e Administração Penitenciária, coronel Maurício Souza de Lima para que seja apurado e os culpados sejam punidos. “ Não admitimos que quem já está sendo punido pelos erros praticados, possa ser mau tratado, humilhado e espancado, isso é inadmissível,” Frisou.

Pastor Silva Neto, afirmou ainda que os apenados estão em situação desumana, a cadeia superlotada e a população presidiária reclama das péssimas condições da cadeia pública de Cajazeiras.

A denuncia dos familiares dos apenados de Cajazeiras, estão sendo levada ao Conselho Nacional de Direitos Humanos, como forma de pedir a agilidade na entrega do novo presídio de Cajazeiras, que está a mais de 7 anos inacabado, causando transtorno a população carceraria.

diariodosertao

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close