Afastamento de Dinaldinho completa dois anos nesta sexta-feira, 14



O afastamento do prefeito de Patos, Dinaldo Filho, (MDB), está completando dois anos nesta sexta-feira, 14 de agosto, e ainda gera incertezas no cenário administrativo de Patos.

A possibilidade de renúncia do gestor, ainda agita os bastidores da política local, podendo caso aconteça forçar a realização de uma eleição indireta na Câmara Municipal de Patos, para a escolha de prefeito e vice-prefeito interinos de Patos, até 31 de dezembro de 2020.

Dinaldinho foi afastado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba-TJPB, após ser investigado pela operação Cidade Luz, deflagrada no dia 2 de agosto de 2018 pelo Ministério Público da Paraíba, por conta de investigação de fraudes em contratos de iluminação pública, e só conseguiu governar Patos por 1 ano 7 meses e 14 dias, entre os entre 1-1-2017 e 14 de agosto de 2018.

Desde que deixou o cargo, ele vem sofrendo sucessivas derrotas na justiça nas tentativas de voltar a condição de chega do executivo patoense, sendo as mais recentes no dia 28 de julho, em decisão do ministro Dias Toffole, presidente do Supremo Tribunal Federal-STF, e no dia 9 de julho, em julgamento realizado pelo pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba-TJPB.

Desde sua saída, Patos já vivenciou os períodos administrativos de Bonifácio Rocha, (15-8-2018 a 4 de abril de 2019), Sales Junior ( 5 de abril a 20 de agosto de 2019, e Ivanes Lacerda, 23 de agosto de 2019 até os dias atuais.

Por Genival Junior – Patosonline.com




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.