Advogados divergem opiniões sobre pedido de impugnação para prefeito em Patos, e geram dúvidas no meio político. Ouça



O pedido de impugnação para a coligação ‘Patos Competente’, dos candidatos Nabor Wanderley e Jacob Souto, protocolado pela coligação adversária ‘Pra devolver Patos ao seu povo’, encabeçada pelos candidatos a prefeito, Ramonilson Alves, e vice-prefeito Umberto Joubert, vem gerando discussões em toda a cidade de Patos, além de opiniões divergentes dos representantes jurídicos dos dois grupos citados.

Nesta segunda-feira, dia 5, o advogado Maikon Minervino, representante jurídico da coligação ‘Patos Competente’’, falou para o jornalista Marcos Oliveira e disse que o pedido de impugnação não possui fundamentação jurídica concreta para seguir adiante, e que por este motivo não vingará.

Ele garantiu que não houve qualquer impedimento legal na realização da convenção do partido Cidadania, como consta no pedido de impugnação.

E garantiu que o Ministério Público não entrou com nenhuma representação ao candidato Nabor Wanderley, que possa indicar qualquer impedimento para sua candidatura.

Já o advogado Philipe Palmeira, representante da coligação adversária ‘Pra devolver Patos ao seu povo’, trouxe sua versão e afirmou que o primeiro pedido de impugnação foi retirado para uma correção, que inclusive já foi feita, e consequentemente um novo pedido de impugnação já foi protocolado.

Palmeira também disse que o processo continua normalmente, e que a coligação que está sendo alvo do pedido de impugnação fará a defesa no prazo de sete dias.

Ouça mais detalhes nos áudios que seguem.

Maikon Minervino
Philipe Palmeira

Matéria por Patosonline.com