Advogado Heber Tiburtino diz que Grupo de Amigas Viva a Vida está sofrendo perseguição política do Estado, e pede providências. Ouça



O advogado e ex-candidato a prefeito de Patos, Heber Tiburtino, publicou na sua rede social Instagram, no início da noite desta quarta-feira (19), um vídeo onde o mesmo destaca a importância do Grupo de Amigas Viva a Vida, da cidade de Patos, que atua de forma filantrópica no apoio às pessoas portadoras de câncer.

Heber afirmou que as mulheres que compõem o grupo de Amigas Viva a Vida, estariam sofrendo perseguição política dentro do Hospital do Câncer de Patos. Ele disse que o diretor atual daquela Casa de Saúde proibiu a atuação do grupo de voluntárias devido aos riscos da pandemia do novo coronavírus.

Desta forma, o advogado questionou que após um ano de pandemia, só agora o Hospital Regional de Patos impediu o trabalho das Amigas Viva a Vida. Ele alega que a proibição está sendo motivada por questões políticas.

Ainda sobre a questão, Heber provocou o prefeito de Patos Nabor Wanderley e o deputado estadual Érico Djan, para que se posicionem a favor do grupo de Amigas Viva a Vida, para falar com o governador do estado sobre a suposta perseguição política.

Ele também provocou a vereadora Nadir Rodrigues e o ex-prefeito interino Lenildo Morais, para que tomem providências diante da situação relatada.

Ouça mais detalhes no áudio que segue abaixo.

OUTRO LADO:

O Patosonline.com fez contato com a assessoria do Hospital Regional de Patos . Recebemos a informação de que a direção divulgará ainda hoje uma nota explicando o fato, porém adiantou que essa foi uma medida tomada, não contra o grupo Amigas Viva a Vida, mas para proteger os pacientes que fazem tratamento oncológico, por conta da imunidade dos mesmos. A assessoria afirmou que essa é um medida temporária.


Matéria por Patosonline.com