Advogado Gustavo Nunes afirma que convenção do Cidadania foi realizada sem respeitar o estatuto do partido. Ouça;



O advogado Gustavo Nunes de Aquino, filiado ao Cidadania na cidade de Patos, disse nesta quarta-feira, 23, ao jornalista Misael Nóbrega, da Rádio Espinharas FM 97,9, que a convenção do Cidadania na cidade de Patos foi realizada de forma irregular, uma vez que não respeitou o estatuto do partido.

Segundo Gustavo, a convenção ocorreu sem a publicação de edital de convocação dos filiados no prazo de sete dias antes da realização do evento, se contrapondo ao Artigo 18 do estatuto da legenda.

“Não houve a publicação de edital convocando os filiados do Cidadania para a convenção que se passou no dia 16 de setembro. Isso é fato e fere de morte o estatuto do partido que diz que deve haver a publicação do edital de convocação dos filiados para as convenções com até sete dias de antecedência”, disse Gustavo Nunes.

Gustavo Nunes ainda afirmou que as medidas judiciais necessárias serão tomadas em relação ao posicionamento do diretório municipal da cidade de Patos, que definiu pelo apoio ao Republicanos na cidade. Ouça;

Gustavo Nunes

SOBRE A CONVENÇÃO

A ata da convenção do Cidadania foi divulgada no jornal Notícias da Manhã, da Rádio Espinharas FM 97,9, e foi datada em 16 de setembro deste ano, indica que o encontro para decidir a coligação majoritária com o Republicanos aconteceu em um prédio, na Rua Paulo Mendes, Nº 16, no centro de Patos.

O atual presidente do Cidadania em Patos, Adolpho Crispim, justificou na ocasião que a mudança na direção do partido, aconteceu em função da comissão provisória, até então presidida pelo deputado Érico Djan, ter perdido o prazo para a sua efetivação.

Por Genival Junior – Patosonline.com

Áudio de Misael Nóbrega




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.