Advogado e ex-vereador é emboscado e morto a tiros quando saía de sua fazenda em Coremas



O advogado e ex-vereador coremense Gregório Soares Neto, de 62 anos, foi morto no começo da manhã deste domingo, 22, quando deixava sua propriedade, localizada no sítio Cruzeiro, município de Coremas.

Segundo os primeiros levantamentos policiais, dois homens armados supostamente com espingardas de calibre 12 dispararam contra o advogado no momento que ele deixava sua propriedade em direção à área urbana.

No instante que ele parou o carro para sua esposa abrir a porteira da fazenda, dois supostos pistoleiros saíram do mato e alvejaram o homem, que morreu dentro do próprio carro, uma S-10 cabine dupla. A mulher não foi ferida, e os acusados fugiram após os disparos sem deixar pistas, mas a Polícia Militar e agentes da Polícia Civil encontram-se neste momento em diligências na tentativa de capturar os autores do crime.

"vitima

A informação é que Gregório residia na cidade, mas costumava dormir no final de semana na zona rural. O crime chocou Coremas e, principalmente, Aguiar, onde o advogado tem familiares, entre os quais um irmão chamado Nilton Regina, que é um dos acusados da morte do ex-policial militar aguiaense Francisco Gerson de Lacerda, fato ocorrido em dezembro de 2010.

Depois do trabalho pericial, o corpo será encaminhado ao IML de Patos para exame cadavérico. A morte deixou o clima tenso em Aguiar, onde a família do advogado tem inimizades, mas a polícia ainda não sabe quem praticou e o que motivou o crime, segundo o delegado José Pereira, que não descarta a possibilidade do fato está relacionado à rixa familiar no município aguiaense.

Folha do Vale