Advogado diz que família pode processar Estado por erro da justiça que pode ter ocasionado morte de comerciante em Patos



O advogado Lamark Martinho foi ouvido nesta segunda-feira, 09, pelo jornalista Airton Alves da Rádio Espinharas 105,1 FM, e afirmou que a prisão de Wesley Bezerra de Oliveira, filho da comerciante Marlene Bezerra de Oliveira, 54 anos, que sofreu um infarto dentro de seu quiosque localizado no calçadão da catedral de Nossa Senhora Da Guia, aconteceu de forma irregular.

Segundo o advogado, a prisão de Wesley aconteceu após o cumprimento equivocado de um mandado de prisão motivado pela falta de pagamento de pensão alimentícia relativo a um filho de Wesley com a sua ex-esposa, hoje residente em Santa Catarina-SC, que se encontrava em aberto no sistema judiciário e já havia sido cumprido seu cliente.

Lamark informou que a prisão ocorreu após o envio de carta precatória da justiça de santa Catarina a 3ª Vara Mista de Patos, o que tornou necessário a defesa de Wesley apresentar o seu pedido de soltura neste final de semana, no plantão judicial da comarca de Itaporanga-PB.

O advogado confirmou a notícia de que dona Maria Bezerra já convivia com problemas cardíacos e passou mal logo após tomar conhecimento da prisão de Wesley.

Ele também comentou a possibilidade da família mover uma ação judicial contra o estado, por conta do ocorrido. Ouça as palavras do advogado Lamark Martinho:

Por Genival Junior – Patosonline.com

Áudio de Airton Alves – (Rádio Espinharas)