Advogado da coligação de Lenildo Morais explica sobre três ações movidas contra o candidato Ramonilson Alves. Ouça



Na última segunda-feira, 3 de outubro, a juíza da 28º Zona Eleitoral, Anna Maria Hilário, recebeu o pedido da Coligação “Sou Patos”, encabeçada por Lenildo Morais (PT) e Edjane Araújo (PDT), pedindo que o candidato da coligação “Pra Devolver Patos ao Seu Povo”, juiz Ramonilson, justifique a afirmação de que ofereceram R$ 500 mil para a escolha de seu candidato a vice-prefeito.

Nossa reportagem teve acesso à declaração do advogado da coligação “Sou Patos”, onde o mesmo diz que devido aos problemas de corrupção na política que o país enfrenta, é de tamanha importância entrar com a referida ação para garantir a soberania do voto popular e a lisura na eleição deste ano de 2020.

Nesse contexto, a coligação de Lenildo entende que Ramonilson Alves tem a obrigação de denunciar a pessoa que lançou a oferta de suborno.
A ação foi acatada pela justiça, e o Ministério Público dará o parecer no tocante ao caso.

Sobre a ação de impugnação contra a candidatura do ex-juiz Ramonilson Alves, o advogado explicou que busca questionar as prerrogativas que fizeram ele se aposentar, e em curto período de tempo se candidatar a prefeito de Patos, já que anteriormente tinha alegado aposentadoria por invalidez.

E a terceira ação movida contra Ramonilson é o fato de estar usando o slogan de juiz, quando o mesmo já se aposentou.

Ouça mais detalhes nos áudios que seguem.

Matéria por Patosonline.com

Áudio – Notícias da Manhã / Jornal Espinharas FM, 97,9