Acusada de participar da morte de candidato a prefeito (foto) é presa em Pombal



Uma ação da polícia civil do Pernambuco com agentes da delegacia de Pombal, por volta das 6 horas da manhã de ontem (quinta-feira ), dia 12 de fevereiro, resultou na prisão de uma mulher, acusada de participação no assassinato do médico e ex-candidato a prefeito da cidade de Itaquitinga (PE), Sérgio Ricardo Cordeiro de Souza (PSB – foto), de 34 anos, ocorrido em agosto do ano passado. Ela teria receptado o carro roubado do candidato.

Cerca de 10 agentes e um delegado cumpriram dois mandados de prisão, expedidos pela Justiça pernambucana, contra Josefina Cinéria Nóbrega Queiroz, de 36 anos, e um outro acusado identificado apenas por “Tiago”, que estavam morando numa residência que fica na rua Josué Bezerra Neto, bairro Jardim Rogério, em Pombal.

De acordo com informações, os policiais também apreenderam um revólver, calibre 38, sem munição, que estava guardado em um cofre, pertencente ao marido de Josefina, identificado por Roberto Carlos, que também foi preso por posse ilegal de arma, mas foi liberado pelo Superintendente da policiai civil, Aroldo Queiroga, que estava de plantão na delegacia de Pombal, após pagar fiança.

Josefina e Tiago foram conduzidos para Pernambuco, onde aguardarão julgamento pelo crime cometido contra o político.

DETALHES DO CRIME:

O corpo do candidato a prefeito pelo PSB, o médico Sérgio Ricardo de Souza, que estava desaparecido há dez dias, foi encontrado, na noite do dia 6 de agosto de 2008, no Sítio Capim, na zona rural de Caruaru (PE), já em estado de decomposição.

Após receber um telefonema anônimo, a polícia chegou ao nome de Leandro Henrique dos Santos Cabral, de 20 anos, que assumiu a participação no caso e revelou o local onde se encontrava o cadáver.

Leandro era um paciente do médico e candidato há pelo menos dois anos.

Ele pretendia roubar o carro do médico. No depoimento, ele contou que no dia 29 de julho, Sérgio Ricardo saiu do Recife, por volta das 10 horas da manhã, em direção a Caruaru, onde teria um plantão na Policlínica Manoel Afonso.

Antes de chegar à unidade de saúde, o médico recebeu uma ligação de Leandro, dizendo que precisava ser atendido. Sérgio foi ao encontro do paciente e, quando chegou, foi dominado e asfixiado, pelo acusado, que estava na companhia de outros dois comparsas, que depois também roubaram seu veículo, uma Nissan Frontier de placa KGK-3222.

Além da hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte), levantada inicialmente pela polícia do vizinho Estado, um outro motivo pode ter sido crime político, já que Sérgio Ricardo liderava as pesquisas de intenção de voto no município, na época do fato.

Fonte/Rádio Liberdade de Pombal

FOTO/Jornal do Commércio – PE