Acidente de trânsito acaba com mulher sendo perseguida por policial com arma em punho no centro de Patos



A jovem Candice Ferreira Siqueira se envolveu em acidente de trânsito envolvendo carro e moto na manhã da última sexta-feira, dia 14. O fato aconteceu no cruzamento da Rua Felizardo Leite com a Praça Frei Martinho, próximo ao teatro em construção, Centro de Patos.

Candice estava conduzindo o carro Wolkswagem, modelo Gol, e trafegava na lateral do teatro após pegar sua filha na escola. Na Rua Felizardo Leite vinha um Policial Militar à paisana em sua moto e se chocou com o automóvel no momento em que este fez o cruzamento das ruas. Ao tocar no para-choque com a sua moto, o policial caiu e sofreu escoriações pelo corpo e a moto ficou danificada.

A motorista relata que viu quando o homem caiu ao chão. Candice comentou que ainda parou por alguns segundos, mas presenciou uma arma também entre os pertences e isso a assustou, pois não sabia que se tratava de um Policial Militar. Neste instante, a jovem decidiu se evadir do local e seguiu pela Rua João da Mata e depois Pedro Firmino em direção a sua residência.

O Policial Militar foi ajudado por um cidadão que estava em outra moto e se ofereceu a ajudar levando o militar à paisana para conseguir alcançar o carro. Na Rua Pedro Firmino, próximo ao Mercado Central, o carro foi visto e, assim que houve o emparelhamento, o policial sacou a arma e deu voz para que o condutor parasse o carro.

Candice abriu o vidro e começou a gritar que não a matasse. A filha da jovem também estava aflita com a situação que chamou a atenção no Centro de Patos. Neste momento, de acordo com o policial, após abrir o vidro que estava com película fumê, o policial percebeu que se tratava de uma mulher com uma criança. Ele pediu para que a mulher voltasse para o local do acidente, pois teria que resolver a situação criada com o acidente.

A reportagem do Patosonline.com entrevistou Candice Ferreira que ainda se mostrou abalada com a situação. O caso está sendo acompanhado pela Delegacia de Polícia Civil onde foi registrado Boletim de Ocorrência pelo Policial Militar e logo após também pela jovem. A redação teve acesso ao vídeo que mostra o momento da abordagem na Rua Pedro Firmino.

Procurado pela reportagem, o Policial Militar preferiu esperar o desfecho da apuração dos fatos. O Comando do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) emitiu nota sobre o caso. “…o Policial não visualizou previamente quem se tratava ao volante, pois existia vidro fumê, impossibilitando a identificação dos ocupantes…no momento da abordagem, o Policial se identificou como tal…o procedimento foi realizado na Delegacia como lesão corporal e omissão de socorro”, afirma trecho da nota que ainda acrescenta que todos os fatos estão sendo apurados.


Jozivan Antero – Patosonline.com