• Dra Milena
LocaisPolitica

28º Grito dos Excluídos e Excluídas é realizado na manhã desta quarta-feira (07), em Patos

ÓTICAS GUIMARÃES

Na manhã desta quarta-feira, dia 07 de setembro, feriado de Independência do Brasil, dezenas de pessoas participaram do 28º Grito dos Excluídos e Excluídas realizado na Praça Edivaldo Motta (Praça do CEPA), Centro de Patos.

Tendo como tema: “Vida em primeiro lugar! Brasil: 200 anos de (in) dependência para quem?”; o evento foi organizado pelos movimentos sociais, pastorais da Igreja Católica e contou também com o apoio de vários setores progressistas da cidade de Patos.

O evento teve início com um café da manhã e logo após, foi a vez da apresentação cultural organizada pelo Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST), ao som da música “Pra Não Dizer que Não Falei das Flores”, convidando os presentes a fazerem uma reflexão sobre a vida, o trabalho e a luta cotidiana.

O tradicional forró pé de serra também esteve presente no evento, com o sanfoneiro Dedé de Helena, levando a música nordestina ao público presente.

Durante as falas, as lideranças sociais denunciaram o difícil momento vivido pelas classe baixa, tecendo críticas ao governo do atual presidente Bolsonaro.

Ao final, os presentes fizeram uma caminhada partindo da Praça Edivaldo Motta até a Catedral de Nossa Senhora da Guia. O Padre Sebastião, que percorreu o trajeto sobre o lastro de uma carroça de tração animal, agradeceu aos presentes e disse que esse ato representa a força do povo e sua resistência diante dos desafios.

Veja abaixo algumas imagens:

Patosonline.com

Com informações e imagens de Polêmica Patos


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo