23 pessoas são detidas durante a Operação Resgate, entre elas um defensor público



Um defensor público foi preso durante a Operação Resgate, que está sendo realizada desde a madrugada desta terça-feira, 10, na cidade de Catolé do Rocha.

A ação, que conta com a participação de cerca de 250 policiais civis, militares e rodoviários federais, tem o objetivo de combater o tráfico de drogas e também diminuir o número de homicídios naquela região.

Até as 9h30, 23pessoas foram detidas. O defensor público é suspeito de participar de um esquema de pistolagem. Na casa dele a polícia encontrou sete armas.   Para a operação, as polícias contam com 48 viaturas, um cão de faro e um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal para fazer o monitoramento aéreo da localidade.

"operaçao


A polícia paraibana fechou o cerco contra o crime na região de Catolé do Rocha, sertão do Estado. Uma mega operação foi deflagrada na madrugada desta terça-feira (10), e levou às ruas da cidade e áreas da Zona Rural, cerca de 250 policiais civis, militares, bombeiros militares e policiais rodoviários federais. Para a operação conjunta denominada Resgate, as polícias contam com 48 viaturas, um cão de faro e utiliza um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal para fazer o monitoramento aéreo da localidade.

O objetivo da operação é cumprir 100 mandados de busca e apreensão em diversos bairros da cidade, retirando armas e drogas de circulação. Também foram montadas barreiras policiais nas entradas e saídas da cidade.

"operação

De acordo com o secretário executivo Raymundo Silvany, que acompanhou a operação, a ação visa resgatar a segurança da população, que vinha aterrorizada com a violência. “Esse trabalho vem retomar a confiança da sociedade na segurança pública, devolvendo a paz social para a comunidade. Outras ações como essas vão continuar no Sertão e em todo o Estado”, afirmou.

Até às 8 horas da manhã, tinham sido presas 21 pessoas portando armas e drogas. Um balanço da operação será divulgado às 10 horas, durante uma coletiva de imprensa na Escola Professora Catharina Maia, no bairro Tancredo Neves, em Catolé do Rocha.

"operação

pbagora