comentários  

01 de setembro de 2018, 16:19

Eleitores de Patos e região precisam votar em candidatos que tenham compromisso com a região


Patos sempre votou em candidatos da própria cidade ou em candidatos que tinham compromisso com a região. E todos eles trabalharam por Patos. Tanto os deputados federais como os deputados estaduais. Entre os filhos de Patos, nativos ou adotivos, destacamos os deputados federais Ernani Sátyro, Bivar Olinto, Otacílio Queiroz, Mons. Vieira, Maurício Leite, Edivaldo Motta, Rivaldo Medeiros, Gilvan Freire e, mais recentemente, Hugo Motta, numa série que vem desde a redemocratização em 1945 até hoje. Só deixamos de eleger candidatos da terra em 1970, 1998, 2002 e 2006. Mas além dos candidatos da terra sempre votamos em outros candidatos, apoiados por lideranças locais, e que também se comprometiam com os interesses de Patos. É o caso de Humberto Lucena, Marcondes Gadelha, Antônio Mariz e, mais recentemente, Luiz Couto. Todos eles, com maior ou menor empenho, carrearam verbas que seriam usadas em benefício de nossa população. E, um município com arrecadação próprio pequena como Patos, se não fossem esses recursos carreados pelos deputados federais, a nossa cidade não teria progredido tanto. E por tabela, toda a região polarizada por Patos.

Mas além dos que foram eleitos, a nossa cidade deu votação importante a candidatos que não conseguiram se eleger, mas que certamente teriam trabalhado por Patos se tivessem conseguido chegar ao Congresso. É o caso mais recente de José Lacerda Brasileiro e Bonifácio Rocha, para falar em candidatos que receberam importantes votações em nossa cidade. Bonifácio, inclusive, ficou em uma suplência que o teria feito assumir o mandato, se tivesse havido um empenho maior de determinadas lideranças do Estado.

Por outro lado, também tivemos o capricho de votar em candidatos a deputado estadual da terra, e que, se verba não carreavam, é por que a esfera estadual delas não dispõe, mas batalham para que benefícios oriundos do governo estadual fossem implantados na cidade. Os mais velhos se lembram do José Cavalcanti, quatro vezes deputado estadual, antes de ser prefeito. José Afonso Gaioso, a “Baraúna do Prado”, defensor intransigente do algodão, o “ouro branco” que fazia a riqueza da região. Ruy Gouveia, oposicionista ferrenho que saiu da Câmara de Vereadores (um dos poucos na nossa história ao lado de Edivaldo Motta) para a Assembléia Legislativa em dois mandatos. Padre Levi, Edivaldo Motta, Dr. Ivanes Ramalho, José Tota, Dinaldo Wanderley, Edina Wanderley, Francisca Motta, Carlos Candeia, Nabor Wanderley, Dinaldinho Wanderley e Antônio Mineral. Cada um deles, em maior ou menor grau, deu sua contribuição para o desenvolvimento da nossa cidade.

Agora que outra eleição se aproxima, é hora de pensarmos em que precisamos de representantes comprometidos com Patos e região, tanto na Câmara dos Deputados quanto na Assembleia Legislativa. Vários nomes estão postos, tanto para deputado federal como para deputado estadual. Não vou nomeá-los para evitar que alguém seja esquecido e, com toda razão, venha a reclamar. Mas, todos estão com seus nomes nas ruas e ninguém pode alegar falta de informação para dizer que não tem em quem votar. É muito importante votar nos candidatos da terra ou que tenham compromisso com os interesses de Patos e região. Que já tenham dado mostras de que são realmente amigos nossos e que tudo farão para ajudar Patos em seu desenvolvimento.

 

 

(LGLM)

 

 

 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.