comentários  

21 de outubro de 2017, 20:17

PT da Paraíba quer sacrificar a sua liderança de maior peso


Ao me desfiliar do PT, vinte e tantos anos atrás, guardei o respeito que tinha por alguns companheiros de militância, que continuaram a merecer, vez por outra, meu voto. Entre eles, está aquele a quem considero a sua liderança de maior peso: o deputado federal Luiz Couto. Não concordei com alguns posicionamentos seus ao longo deste período, mas admiro a sua coerência, a sua dedicação ao mandato e o fato dele sempre dedicar uma parte das suas verbas parlamentares para a cidade de Patos, de modo especial para o campus da UFCG.

Numa época em que precisamos tanto de nomes que substituam políticos viciados em bandalheiras, Luiz Couto é uma reserva na política da Paraíba. São poucas as lideranças estaduais com militância federal que continuam a merecer o respeito dos paraibanos. É por isso que vejo com preocupação, o PT “empinar” o seu nome como candidato a senador. Não que ele não esteja à altura do cargo. Ninguém melhor do ele no partido. O PT é que, a meu ver, não tem condições de eleger um senador. Grandes lideranças estaduais estarão na disputa, como Ricardo Coutinho, Cássio Cunha Lima, Raimundo Lira, Veneziano e outros. Jogar Luiz Couto “às feras” é uma forma de “queimar” o mais promissor nome do partido para a Câmara dos Deputados, sem que outro nome à sua altura esteja disponível. Os desmandos denunciados de autoria do partido queimaram o PT entre os eleitores mais esclarecidos e isso dificilmente será esquecido. Se os petistas paraibanos confiam que uma pretensa candidatura de Lula alavancará qualquer nome, não esqueçam que nas eleições de 2006, quando Lula foi reeleito, os candidatos a deputado federal do partido não tiveram nem dez por cento da votação do presidente. Lula: 1.258.341 votos, todos os  candidatos a deputado federal: 106.189, sendo que Luiz Couto teve 83.742 destes votos.

Se a cúpula do partido quer queimar o nome de Luiz Couto, lançá-lo candidato a senador será uma maneira realmente eficiente. A Paraíba precisa dele no Congresso, mas o lugar para onde ele é viável como candidato é a Câmara dos Deputados. Deixem de lado a inveja e o despeito e trabalhem para reelege-lo deputado federal, senão a bancada estadual do partido vai ficar com zero, no placar da Câmara.

 

 

(LGLM) 

 

 

 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.