comentários  

19 de abril de 2017, 09:13

“Aqui tá acontecendo um crime! Vamos levar tudo para o Ministério Público”, disse a diretora da UPA, em Patos – Veja fotos!


A reportagem do Patosonline.com foi convidada nesta terça-feira, dia 18, por Railda Almeida, diretora da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O convite teve a finalidade de acompanhar o mutirão que vem sendo realizado há vários dias no órgão que está localizado no Campo da Liga, Bairro Liberdade, em Patos, e será reaberto este mês de abril.

Na noite desta terça-feira, dia 18, a reportagem encontrou pedreiros, eletricistas, encanadores, corpo técnico, instaladores, administradores, engenheiros, bem como representantes da Secretaria de Saúde do Município de Patos, além do prefeito Dinaldinho e do vice-prefeito Bonifácio Rocha.

Railda Almeida e o prefeito Dinaldinho fizeram questão de percorrer os locais mostrando a reportagem como se encontrava a UPA e o que vem sendo feito para a sua reabertura da forma que é preconiza as portarias ministeriais e os conselhos de categorias, tais como Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM/PB), Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba (COREN/PB) e dos órgãos de fiscalização, a exemplo do Conselho Municipal de Saúde do Município de Patos (CMS-Patos).

As primeiras observações da diretora e do prefeito dizem respeito a rede hidráulica que está sendo refeita em vários locais, pois a ausência de ralos, vasos sanitários e da ligação para a fossa séptica é notória. O piso em alguns pontos foi quebrado para dar lugar aos canos de escoamento de dejetos. Outro fator que teve que ser refeito está na instalação do sistema de ar-condicionado. Alguns equipamentos que deveriam estar na parte externa foram instalados dentro do prédio e ao serem ligados traziam desconforto no setor.

A parte do telhado também está passando por reparos. Algumas telhas de Brazilit estavam quebradas e provocaram vazamento dentro da UPA. Portas foram quebradas devido a largura incompatível para a passagem de cadeirantes. O portão principal de entrada foi completamente modificado por dificultar a entrada de macas. A cobertura de entrada passou por reforço na estrutura que apresentava insegurança e fissuras.     

Para garantir a instalação do sistema de oxigênio, imprescindível em qualquer órgão de saúde de urgência e emergência, mas que não existia na UPA, as paredes foram quebradas para garantir os canos nos setores onde devem ser usados. Também foram adquiridos cilindros de oxigênio interligando toda a rede. O trabalho de soldadores, pedreiros e técnicos já foi concluído e o oxigênio encontra-se em funcionamento.

A direção da UPA adquiriu colchões para o repouso dos profissionais plantonistas. Ainda está sendo aguardado os colchões apropriados para as macas que estão sem. No repouso onde estão localizadas as treliches (camas triplas) que tiveram que ser afixadas nas paredes devido ao risco de deslocamento no momento do uso. Também devem ser colocadas grades para evitar que os profissionais em repouso caiam.

Railda Almeida relatou um fato lamentável e que será investigado pela Polícia Civil e que também foi denunciado ao MPE. Uma das principais peças do equipamento de radiografia sumiu. Um técnico vindo do Recife (PE) para fazer a instalação do equipamento deu por conta da ausência e comunicou que sem ela não funciona. O equipamento custa em média R$ 30.000,00.

“Aqui tá acontecendo um crime! Vamos levar tudo para o Ministério Público”, disse Railda durante entrevista.

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com

 

 

OUÇA entrevista com Railda Almeida:

 

 

 

 

Fotos e vídeos da postagem



Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.