comentários  

15 de fevereiro de 2013, 23:09

Matar ou recuperar?


Plausível a decisão da atual prefeita Francisca Motta (PMDB) de construir o mais rápido possível um Centro de Zoonoses na cidade de Patos. Centro este que vai ter como principal função acolher centenas e centenas de animais na sua maior totalidade cães, muitos deles abandonados maldosamente por seus donos na fase adulta. Atualmente, perambulados pelas ruas sem rumo e o pior se contaminando pelos tantos já doentes. Um verdadeiro crime pouco, dada importância por uma sociedade tão injusta a qual vivemos nos tempos atuais. Muitos até contribuem para matar e não para ajudar voluntários que têm amor e abraça a causa de aliviar o sofrimento de tantos bichinhos que estão a mercê da própria sorte em nossas ruas.

            Vamos torcer que venha esse centro para acolher, tratar, recuperar e doar. Não para matar em massa lentamente em câmara de gás como se praticam em certos centros de extermínio de Zoonoses em várias cidades brasileiras. Também esperamos que a prefeita Francisca Motta, que tanto tem amor pelos animais como assim deixou transparecer em sua entrevista ao anunciar seu secretariado, entregue esse centro a pessoas qualificadas que tenham amor por animais e se identifiquem com eles e não pessoas por indicação política, que vão simplesmente visando o salário, como tantos já fazem e viram as costas para quem tanto precisa em nossa cidade, precisam de uma luz lá no final do túnel, que são justamente esses animais de rua, já tão mau tratados por uma maioria injusta e perversa, e pouco assistidos por uma minoria que tão pouco tem para oferecer a não ser a boa vontade, o carinho e o amor por eles que esteja bom ou doente.

Essas pessoas sim, merecem uma oportunidade para administrar tal centro e não carniceiros e impiedosos por indicação política que vão sem compromisso e muito menos por amor aos animais. É o que esperamos. Os meus Mizão e Pingo os tenho como meus filhos. Só não falam com preguiça da dar recado. Mas me entendem e eu muito mais eles. Que Deus ilumine a prefeita na hora de fazer a escolha para dirigir nosso centro de Zoonoses. Porque de extermínio, basta o que funcionava na administração Nabor Wanderley no bairro do Jatobá, onde tantos jumentos morreram de fome e sede apesar das constantes denuncias, principalmente por parte dos alunos de veterinária da UFCG. A única alimentação, poda de algaroba, quando tinha e água quando os estudantes colocavam. Mas pode ter certeza, nunca vi quem maltratou animal que teve um final feliz. Deus não fecha os olhos para isso.

Já entrou mal

            O ex-prefeito da Cacimba de Areia ,médico Egilmário Bezerra, pagou e continua pagando um preço muito alto por ter confiado sua administração aos abutres. Deram-se bem e ele se ferrou. O atual Orisman Ferreira (Nic Nóbrega), afilhado seu que chegou ao poder com seu apoio depois de duas administrações desastrosas de Betinho Campos, pelo visto anda por demais mal assessorado. Enquanto os demais prefeitos prezam pela educação e saúde, Orismar impensadamente optou em um dos seus primeiros atos, fechar cinco escolas. Causou verdadeira revolta junto a população até mesmo por parte dos seus aliados. Só não se concretizando essa tão grande besteira, ou melhor, seu suicídio político, graças a intervenção da Câmara que acionou o MP que de imediatamente deu última forma. Não sei se chamo isso de burrice ou de mal assessoramento. Alguns secretários já dispensam comentários. Vai bem, não é?

Exploração sim

            Sempre foi assim e assim será! Alguns comerciantes desonestos se aproveitam das ocasiões para explorar naquilo que podem. Como exemplo, citamos: Existe exploração maior de que na Semana Santa? Enquanto uns rezam, outros roubam seu bolso descaradamente sem o mínimo de arrependimento. Ninguém fiscaliza. Tipo de ladrão que não existe nenhuma diferença daqueles que estão no xadrez. A única é que os que estão presos foram denunciados, tomando um celular ou outro objeto e pego com a mão na massa. Já esse tipo de comerciante é da mesma forma igual aos outros. A única diferença é porque não toma seu dinheiro à força e sim de uma forma disfarçada, mas no final são iguais. Rouba e permanece solto. Outro exemplo estamos vendo agora nesse período crucial da seca. Ao invés de facilitarem, muitos estão colocando os produtos com preço muito acima da realidade, com alegação que anda faltando em consequência da ausência de chuva. Causando com isso, queda no poder de compra do consumidor e muito mais uma melhor qualidade de vida para quem tanto está merecendo, justamente nessa época. Tudo aumentando seu salário sendo tragado pelo custo de vida acima e muito acima do misero aumento dado pela presidente do PT que só pensa nos seus aliados que tanto já dilapidaram e erário público com super salários e falcatruas. E nós, o povão, pagando. Tem duvida? Vá fazer a feira.

Onde anda?

            Antes do pleito era presença constante, mas agora, segundo adversários e até mesmo alguns aliados, o prefeito de Santa Luzia, Ademir Morais, depois de reeleito anda meio desaparecido da Veneza paraibana.  Não estão lhe poupando criticas o que não é bom para um administrador que provavelmente anda com vontade retornar à Assembleia Legislativa.  Depois dos pleitos geralmente tomam Doril. Nessa época, muitos aproveitam para curtir férias em cruzeiros, a exemplo do que está mais na moda, de bandeira italiana, com presença de Roberto Carlos. Será?

“Iniciativa Privada”

            Como a prefeita Francisca Motta não deu sinal verde para as festividades momescas, e a iniciativa privada bancou, como andam dizendo os organizadores dos blocos, já têm muitos donos de agremiações que esse ano não participaram, aproveitando a generosidade  da classe empresária para colocar seus blocos nas ruas no próximo ano. Papa-figo engana menino. Desde quando a classe empresarial de Patos bancou evento com tanta generosidade? Cite-me o primeiro só com dinheiro da classe empresarial local? Sabe quem bancou, não é? Subestimar inteligência das pessoas uma vez até que se tolera, mas continuar não cola. Não acham?

Carnaval na terra dos santos

            Os prefeitos Resalba Motta (São José do Bonfim) e José de Arimatea (Santa Teresinha) em plena calamidade de seca, não mediram esforços em gastar dinheiro para realizar as festividades momescas. Pergunta-se: Essa mesma fartura vem dando resultado na zona rural de ambos municípios onde a fome e sede vem imperando? Onde os rebanhos morrem sobre o olharem triste e desolador dos pequenos agricultores sem nada poder fazer. Será?

O sucesso da Unimed

            Em Patos é fácil de se responder. O atual presidente em nível local, o médico José Wanderlite desde que assumiu não só demonstrou, como colocou em prática o crescimento da Unimed. Construiu uma sede modelo onde oferece para funcionários e clientes espaço e conforto. E acima de tudo mantém-se vigilante a toda hora na parte operacional da empresa para que os cooperados não só tenham um bom atendimento, como da mesma forma, saia com boa impressão nas suas reivindicações. Outra grande virtude que sempre recebeu elogios por parte de todos os segmentos da sociedade tem sido com relação ao controle financeiro da mesma. Procurando honrar seus compromissos e sempre atento em toda parte financeira porque é justamente o controle rígido das finanças, o termômetro para que uma empresa se mantenha em pé e com sucesso absoluto. Seriedade acima de tudo!

Carnaval?

            Todos os anos, muitas cidades de nosso estado anunciam seus tradicionais carnavais a exemplo de Cajazeiras, Coremas e outras. Porém, na verdade, em nenhuma tem nada de carnaval. O que se vê são muitas bandas de axé e forró.  Carnaval mesmo no nordeste só em Recife. E Olinda, ainda melhor. Sempre mantiveram a tradição.  Frevo no pé e nada mais. Uma boa lição para se resgatar nossas festividades juninas que sempre teve como tradição o forró é de serra e não estilizado. Porque não se dedicam um dia na programação aos Três do Nordeste, Alcymar Monteiro, Jorge de Altinho e tantos outros bons artistas? Um crime o que estão fazendo. 

 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.